Volume
Rádio Offline
João Pessoa - PB - Jampa 434 anos
01/07/2019 17:23 em Coluna do Cordel

Mote: JOÃO PESSOA MINHA CIDADE AMADA

            PARAÍBA CULTIVA ESSA FLOR

Projeto: Minha cidade em cordel

Autor: IVALDO BATISTA 

 

Peço licença a você pessoense

Pra na tua cidade eu entrar  

Com uns versos cheguei para contar

Que a beleza de Jampa nos convence

Atraiu até este carpinense

Que agora está ao teu dispor

No momento eu pretendo expor

Os motivos de seres desejada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva tua flor.

 

Um cordel pra você de coração

É o meu presente de aniversário

As palavras do meu vocabulário

No cenário com toda emoção

Não traduz toda tua dimensão

Mas é uma declaração de amor

O poeta declama teu sabor

Teu valor de rainha coroada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Cidade onde o sol nasce primeiro

Eu te exalto minha Jampa querida

Pelo criador foste a preferida

Entre os raios, teu brilho é verdadeiro

Observando fiz o meu roteiro

Bem ligeiro vim à todo vapor

Vim constatar as bênçãos do Senhor

Que fez essa terra iluminada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Na Epitácio Pessoa eu vi

Transitando por essa avenida

Um passeio por ela nos convida

Observando posso refletir

Nesse espaço eu pude usufruir

Usar as faixas para meu labor

Uma pra exercícios é meu vigor

Por tanta gente é compartilhada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Passeando lá pelo calçadão

Minha vida é tão boa não tem pressa

De Cabo Branco, Tambaú a Bessa

Sou turista e nessa ocasião

Qualquer tempo para mim é verão

Seixas, Praia do Sol tem mui calor

Penha, Jacarapé sinto sabor

Manaíra é praia encantada.

João Pessoa minha cidade amada 

Paraíba cultiva essa flor.

 

Eu te vi muito além do litoral

Teus jardins, teus parques e coqueirais

Vi as tuas belezas naturais

Nessa terra se vive um ideal

O bucolismo está na capital

O Senhor Deus foi ornamentador

Foi arquiteto e decorador

Fez essa natureza contemplada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

O teu verde é qualidade de vida

Garantida pra todo cidadão

O mundo te ver e presta atenção

Por teus atrativos és conhecida

Do Estado é cidade aguerrida

O poeta é admirador

O turista é observador

Dessa terra que vive adornada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva esta flor.

 

No hotel Globo fui me hospedar

E de lá tive uma linda visão

Eu ouvi à cerca da fundação

Dessa capital e fui pesquisar

Contemplando o rio Sanhauá 

Tão pertinho não precisou transpor

Essas águas serviram ao morador

Jota Pê nessas águas foi banhada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba regando essa flor.

 

Jampa foi sede da capitania

Sem ter sido vila ou povoado

Num território tanto disputado

Potiguaras nesse lugar havia

Tabajaras tua luta se via

Resistindo então ao dominador

Europeu aqui foi um invasor

E por ele a terra foi controlada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba protege essa flor.

 

Foi nas margens do rio Sanhauá 

Que do Paraíba é um afluente

Porto do Capim é pra nossa gente

Lá no bairro do Varadouro está

A memória é história do lugar

O poeta tentou ser narrador

Nesses versos também foi relator

Da História ali vivenciada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba me conta dessa flor.

 

Nos relatos contam da fundação

Ocorreu em agosto dia cinco

Em mil quinhentos e oitenta e cinco (1585)

Fruto de uma colonização

Dos portugueses na ocasião

Com os índios conseguiram compor

Uma aliança com o dominador

E a guerra ali foi terminada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba conseguiu se impor.

 

Batizada de “Cidade Real

De Nossa Senhora das Neves” então

Era cinco do oito a fundação

Onde a Metrópole colonial

Batizou essa terra tropical

Portugal se achou superior

Nessa terra se julgava senhor

Mas a luta não estava terminada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

O nome dessa terra foi mudado

De “Cidade Real” Pra Filipéia

Filipe segundo em sua estreia

Portugal e Espanha é seu reinado

Foi ele então homenageado

Só três anos durou o anterior

Mas o novo nome é promissor

Quarenta e seis anos é saudada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Em Mil seiscentos e trinta e quatro (1634)

Quando é invadida pela Holanda

A nação invasora é quem manda

Frederica foi chamada no ato

Cidade de Frederico de fato

FREDRIKSTAD estava em vigor

Príncipe de Orange é sabedor

Com seu nome a cidade é batizada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Só depois de expulso os holandeses

Tendo os portugueses dado suporte

Batizou-se PARAHYBA do Norte

Já mudaram teu nome tantas vezes

Voltou para as mãos dos portugueses

Vinte anos do holandês gestor

Volta o português dominador

Por todo invasor foi explorada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Sua denominação atual

João Pessoa capital do Estado

Da Paraíba assim foi colocado

Pra lembrar um político nacional

Um candidato presidencial

João Dantas em 30 foi matador

Esse assassinato foi o fator

Pra nação ser por Vargas governada.

João Pessoa minha cidade amada

Tua ação nesse fato é fiador.

 

Esse fato citado na História

Ocorrido numa confeitaria

Em Recife assim se contaria

O lugar é conhecido por Glória

26 de julho está na memória

Trinta do mês nove é sabedor

João Pessoa é nome de senhor

A cidade assim foi batizada.

Jota Pê é minha cidade amada

Paraíba manteve essa flor.

 

Adorei visitar certo lugar

Depois que houve a restauração

Tua História vale a preservação

Me refiro a vila Sanhauá

Pra cidade tem valor singular

Que deixou sua imagem de terror

Vejo agora um passado redentor

Nossa Vila está recuperada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba Estado mantenedor.

 

Tanto artista veio nela morar

Isso é um resgate da história

É preservação de nossa memória

Que temos dever de perpetuar

Aos mais jovens temos que ensinar

O tesouro que é cada morador

Que tem perfil de empreendedor

E com eles a história é visitada.

Obrigado Jampa cidade amada

Paraíba revelou essa flor.

 

Jampa é uma cidade charmosa

Açucena que tem beleza plena

Amo o teu parque Solon de Lucena

Pavilhão do Chá ajuda na prosa

Muito linda é a fonte luminosa

Maravilha que tem som, luz e cor

Pessoense é povo acolhedor

Essa terra é muito agraciada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba revelou que és flor.

 

Capital do Estado de Ariano

Suassuna é ovelha desse aprisco

Vi tua Igreja de São Francisco

Que enobrece o solo paraibano

Essa herança me torna um franciscano

Seguido a ordem superior

Quando a terra tem fé não há temor

Jota Pê é cidade consagrada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Índio Piragibe aqui tem história

Muita gente lembra dele também

E Ariano Suassuna tem

“Pedra do Reino” em sua memória

Todos têm a sua trajetória

Sua glória em ser um servidor

Cada qual a seu tempo vencedor

Essa terra é noite estrelada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

A terceira cidade mais antiga

Quatrocentos e trinta e quatro anos (434)

Parabéns aos irmãos paraibanos

Jampa tem gente fina e amiga

Tem gente mão amiga e bom de briga

Também tem gente boa no humor

Desde já eu virei embaixador

Dessa cidade hoje exaltada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

A cidade mais verde do Brasil

Se tratando do mundo é a segunda 

Uma vida fecunda e profunda

Quem vai te visitar dar nota mil

Uma bela cidade com perfil

Mostra um povo empreendedor

Nos recebendo com muito calor

A pessoa lá se sente abraçada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba te entrega essa flor.

 

Jampa meu paraíso tropical

Não te deixo e nem você me deixa

Adoro visitar Ponta do Seixas

Esse ponto que é mais oriental

Amo a tua origem real

Se és procissão carrego o andor

Se és projeto eu sou investidor

Jota Pê é vitrine decorada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Sou feliz ao visitar João pessoa

Cada praia de lá limpa é supimpa

Reconheço sua beleza ímpar

Quando eu estou lá o tempo voa

Essa terra de gente muito boa

Recebe o povo do interior

O turista também do exterior

E por ambos a terra é propagada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba revelaste essa flor.

 

Ao final do dia eu visitei

Um belo conjunto de casarões

Tão antigas as edificações

Que comprovam aquilo que já sei

Preservar teu passado é de lei

Teu patrimônio tem grande valor

Esse trabalho recebe louvor

Jampa é por demais conceituada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

A cidade tem para oferecer

Quase um ano todo de verão

É sol quente na praia animação

Uma orla bonita de se ver

Farol do Cabo Branco pra você

Observar obras do criador

Seja profissional ou amador

Vai ter uma visão abençoada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Na cultura o povo é marcante

Criativo bonito artesanato

Mostra que essa terra tem de fato

Um papel na cultura relevante

Na literatura é importante

Tantos gênios na arte de compor

Tudo na terra é inspirador

Pelo poeta é idolatrada.

João pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Oscar Niemayer também é lembrado

A sua criação nós contemplamos

O Espaço cultural vistamos

A cultura e a ciência vivem ao lado

Esse espaço que ali foi desenhado

Dos eventos culturais é motor

Esse lugar de festa é gerador

Toda atividade é badalada.

João pessoa minha cidade amada

Paraíba cultiva essa flor.

 

Jota Pê o turismo impulsiona

Resgatando seu lado cultural

Com seu rico acervo colonial

Cada dia a cidade impressiona

Seu progresso no mundo vem à tona

Dona de um cenário encantador

Além da sanfona do tocador

Faz de ti uma terra invejada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba decanta essa flor.

 

Vi um clarão lindo vindo do céu

Nas águas da praia do Jacaré

Vi toda essa beleza de pé

Escutando o bolero de Ravel

Decidi então fazer um cordel

Com a inspiração pude compor

Homenageando o tocador

Que deixou tanta gente admirada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba é quem toca essa flor.

 

Há 40 anos te conheci

Vi de perto o teu hotel Tambaú

Entre a terra, o céu o mar azul

Uma bela visão guardei de ti

Um cenário que jamais esqueci

Um cartão postal com tal esplendor

Dentro do hotel me senti doutor

Lembro da visão privilegiada.

João pessoa minha cidade amada

Paraíba é local dessa flor.

 

Maravilha é te ver João Pessoa

Ver tua relação com a natureza

Caminhar por ti é uma beleza

Lembro no teu centro a bela lagoa

Como é bom passear nela à toa

Se do destino um dia eu for senhor

Vou viver essa paz e esse amor

Como faz tanta gente aposentada.

João pessoa minha cidade amada

Paraíba ver charme dessa flor.

 

O poeta viu toda a dimensão

Sem precisar olhar no telescópio

Usou somente seu caleidoscópio

Para ver Jota Pê nessa visão

Convocou para isso a inspiração

Depois no prisma pode decompor

A beleza de Jampa pude expor

Nas estrofes ela foi apresentada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba eu beijo essa flor.

 

No teu niver trouxe esse presente

Fiz na minha camisa uma estampa 

Nela pus o cordel feito pra Jampa

Com imagens creio te represente 

Visitando me sinto tão contente

Em tuas praias sou velejador

Nesse solo quero ser morador

Evitando essa saudade danada.

João Pessoa minha cidade amada

Paraíba dá vida a essa flor.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!