Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Radialista Walter Costa
20/08/2021 10:48 em Coluna do Cordel

 Autor: Ivaldo Batista

Visite a Coluna do Cordel - CLIQUE AQUI! 

Nos versos deste poema

Expresso tudo que sinto

A respeito de um homem

Respeitável e distinto

Que mora em Caruaru

Torrão natal do Jacinto.

 

Sobre Walter Costa Pinto

Um grande publicitário

Amado pela família

Humano e solidário

Na visão de suas filhas

Merece um santuário.

 

No Rádio ele é lendário

Figura encantadora

Com sua voz tão pujante

Lembro lá da emissora

Lá da Rádio Liberdade

E da Rádio Difusora.

 

É pessoa vencedora

É cidadão brasileiro

Um nordestino valente

Pernambucano inteiro

Que luta desde garoto

Tornou-se grande guerreiro.

 

Natural de Limoeiro

“Califórnia Agrestina”

“Berço do Capibaribe”

Cidade tão nordestina

Nasceu lá e amou muito

Sua terra natalina.

 

É pertinho de Carpina

De onde sou natural

Senhor Walter Costa Pinto

Lá no seu torrão natal

Nasceu, estudou ,viveu

O seu tempo jovial.

 

Na área comercial

Inda hoje se reflete

Antigos comerciantes

Ao assunto nos remete

Lembram “O bazar do povo”

Que por lá era manchete.

 

Walter nasceu no mês sete 

Vinte e quatro foi o dia

No ano cinqüenta e dois (1952)

Esse rebento nascia

No torrão limoeirense

Trazendo aos pais alegria.

 

Filho de Dona Maria

Seu pai é Seu Odilon

Famosos comerciantes

Pois nasceram com o dom

A loja “Bazar do Povo”

É marca de um tempo bom.

 

Walter do carro de som

Pela vontade suprema

Ganhou na vida irmãos

Que cito aqui no poema

Só não indico a ordem

Pra evitar um problema.

 

Tem Lonzinho e Iracema 

Gilvandro, Ody, Arnaldo

Tem o Claudio e o Flávio

Tem Roberto e Reginaldo

Walter escala teu time

Completa com Ednaldo. 

 

Limoeiro deu respaldo

Quando ele ali morou

Lá no padre Nicolau

Walter Costa estudou

O Padre já faleceu

Mas seu nome perdurou.

 

Seu Walter Costa casou

Com a senhora Lucinha

Há quarenta e cinco anos

Lúcia é sua rainha

Natural de Fortaleza

Saudades dessa terrinha.

 

Foi na capital vizinha

Na bonita Maceió

O casório de seu Walter

Com vinte e três anos só

Chegou, quatro anos após

Na Capital do Forró.

 

Pra explicar esse nó

Como ele aqui chegou

Foi senhor Luiz Lacerda

O homem que o convidou

E desde setenta e nove (1979)

Em Caruaru ficou.

 

O Walter gerenciou

Nossa Rádio Liberdade

Depois também trabalhou

Noutra Rádio na cidade

Emissora Difusora

Aqui na localidade.

 

“Show da tarde” na verdade

Caruaru não esquece

Na memória desse povo

O programa permanece

Tá nos anais da história

Seu Walter Costa merece.

 

Caruaru enaltece

Walter Costa é um irmão

Por tudo que ele fez

Sua contribuição

O poder municipal

Reconhece o cidadão.

 

Seu Walter na locução

Nisto tem se dedicado

Desde os anos oitenta

O seu carro foi montado

Pelas ruas da cidade

A gente tem escutado.

 

Ele tem se destacado

Sua voz, um vozeirão

Que conquistou nossa gente

Lembra a população

Até hoje ecoando

O famoso: “Dá-lhe João!”

 

Homem de bom coração

Testemunhou cada filha

Luciene e Luciana

E Lane também na trilha

Seguem o ensino do pai

Que na vida ainda brilha.

 

Nesse cordel em sextilhas

Descrevemos os afetos

Walter além das três filhas

Adora netas e netos

São eles Walter e Clóvis

Seguindo os caminhos retos.

 

Os vovozinhos seletos 

Tem quatro netas mimadas

Carmem, Isabel e Isadora

Sofia todas amadas

E pelo vovô coruja

São todas elogiadas.

 

Essa família formada

Por esse homem bem quisto 

Por conta da formação

Cristã, aqui digo isto

O Walter é um católico

Praticante pelo visto.

 

Membro dos “Casais com Cristo”

É um dos mais atuantes

Ele junto com Lucinha 

Tornaram-se palestrantes

Suas palavras têm força 

Por que já são praticantes.

 

Frei Lopes é confiante

Achou no amigo-irmão

O testemunho de vida

Walter Costa, um cristão

Que traz o ensinamento

Na alma e no coração.

 

Ensinar é uma missão

Walter é vocacionado

E pela sua família

Ele é apaixonado

Isso é prova de amor

Exemplo a ser copiado.

 

Isto me foi declarado

Walter é uma fortaleza

Inspira serenidade

É força e delicadeza

Retidão e equilíbrio

É amparo com certeza.

 

Tanta beleza e firmeza

Descrita num ser real

Traduzido na figura

Do genitor ideal

Walter é exemplo vivo

De amor incondicional.

 

A vida deu um sinal

A rádio está no ar

Com microfone aberto

Começa anunciar

Foi Deus quem te deu o dom

Pra você comunicar.

 

A vida quis te formar

Para Contabilidade

Mas você está ligado

A nossa publicidade

Conquistou a nossa gente

E toda esta cidade.

 

Pra você felicidade

Com as bênçãos do divino

O cordel foi a pedido

Do genro Jorge Quintino 

Que agradece a Deus

Por cruzar o teu destino.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!