Volume
Rádio Offline
Entrevista com George
04/04/2016 11:46 em Entrevistas

Como partiu a ideia de se apresentar com sua boneca, conte para gente como foi o início? 

George Lira: Surgiu depois que eu fui pro baile Municipal do Recife, e percebi a curiosidade do público, pensei: “Tenho que levar ela pra rua!” 

 

Você teve alguma influência, para desenvolver esta arte popular?

Sim, quando fui a casa de um amigo que tinha uma outra boneca (Érica), em Enseada dos Corais, pedi para dançar com ela e decidi que eu tinha que ter uma, foi quando me apaixonei.

 

Quem cria a boneca com a qual você dança é você mesmo?

Não, é o Mestre Miro de Carpina.

 

Quais as características da boneca? Tem que ser leve e solta...

Sim, quanto mais leve, mais fácil de segurar, e quanto mais solta, melhor o resultado na dança.

 

O artista tem que ser, fundamentalmente, um bom dançarino?

 Sim, esse é o segredo, a boneca cria vida, se torna a outra, a parceira perfeita, dependendo de quem a conduzir.

 

Existe algum ritmo mais apropriado para a dança? 

Não, todo ritmo que pode ser dançado junto, a dois, no chamego, pode ser dançado com Karolina, mas quando toca o Rei do Baião, o bicho pega, a magia começa.

 

Onde você se apresenta com mais assiduidade? 

No Recife Antigo, em Porto de Galinhas, em bares, mercados públicos, onde tem gente e música, eu levo Karolina.

 

Quem mais gosta do espetáculo: crianças ou adultos?

Crianças e Adultos, quem realmente gosta de cultura popular se encanta com ela e ama o espetáculo.

 

Você faz eventos particulares? Como fazemos para lhe contratar para apresentações

Sim, meu contato pode ser pelo e-mail gfl31__@hotmail.com, ou pelo telefone (81) 9.83370732.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!