Offline
Recife terá 20 dias de São João e mais de 1,2 mil apresentações em 14 arraiais pela cidade
17/04/2024 13:07 em Programação Junina

Damas e cavalheiros da cidade da música, preparar para o passeio na roça.  Com preparativos avançados e caprichados, a Prefeitura do Recife anuncia que o São João mais autêntico e animado do Nordeste todinho já tem data e locais marcados: entre os próximos dias 11 e 30 de junho, o balancê vai tomar conta da capital pernambucana, com concursos de quadrilhas adultas e infanto-juvenis, procissão para os santos juninos, cortejo de sanfoneiro, festa para Xangô, exposição de culinária afro-brasileira e muito rala bucho em mais de 1,2 mil apresentações artísticas espalhadas por 14 polos na cidade. Os detalhes foram apresentados pelo prefeito João Campos, no final da manhã desta terça-feira (16), no Sítio Trindade. 

“A Prefeitura do Recife, enquanto curadora e organizadora do nosso São João, faz questão que ele seja totalmente voltado para a nossa tradição. E fazemos questão de deixar claro que é um ciclo junino que começa em Santo Antônio, passa pelo São João e é culminado em  São Pedro. Não só porque é melhor ter a celebração por mais tempo, mas porque quanto mais a gente defender e acender a chama da cultura, melhor. Lembramos também que esse ciclo não representa apenas a força imediata da cultura, mas as pessoas que trabalham com ela e fazem uma movimentação econômica muito importante na cidade”, ressaltou o prefeito João Campos, durante o anúncio dos festejos na cidade. 

Vai ter forró para todo lado. E também ciranda, xote, xaxado, coco, boi, cavalo marinho e todas as músicas e manifestações que se encontram na cidade de tantas tradições. Em cima dos palcos e no meio das ruas da festa, o São João do Recife haverá de se confirmar uma irresistível celebração à essência e à resistência nordestinas, garantindo o devido protagonismo às tradições e atrações da cultura popular, hasteadas até como bandeira da festa, cujo tema este ano será “Recife Junino - Nossa Raiz”.

“Apesar do Recife ser uma cidade que aponta para o futuro, queremos preservar nossa cultura e o Recife Junino ratifica isso. A nossa música, culinária, vestimenta e todo um conjunto de ações da Prefeitura do Recife mostram que o título ‘Nossa Rqiz’, não é uma mera retórica, mas sim concreto”, afirmou Marcelo Canuto, presidente da Fundação de Cultura do Recife.

Entre os artistas que convidarão o Recife a arrastar pé junho adentro e arraiais afora, a Prefeitura do Recife confirma a participação de grandes nomes como: Alceu Valença, Alcymar Monteiro, Anastácia e Daniel Gonzaga, Beto Ortiz, Bia Marinho, Cascabulho, Cristina Amaral, Dorgival Dantas, Dudu do Acordeon, Elba Ramalho, Eliane - Rainha do Forró, Fim de Feira, Flavio José, Geraldinho Lins, Jorge de Altinho, Josildo Sá, Lia de Itamaracá, Maciel Melo, Mariana Aydar e Mestrinho, Mestre Galo Preto, Mestre Gennaro, Muniz do Arrastapé, Nando Cordel, Novinho da Paraíba, Petrúcio Amorim, Santanna, Silvério Pessoa, Terezinha do Acordeon, além dos homenageados e cicerones da festa, Nádia Maia e Assisão. Muitos outros nomes subirão aos palcos da festa. A programação completa de todos os polos será anunciada após a conclusão do edital de habilitação artística para o ciclo, que teve inscrições encerradas e segue na etapa de análise de propostas.

Além do Sítio Trindade, cenário infalível da brincadeira junina autêntica e popular, que só o Recife sabe promover, a Avenida Rio Branco também volta a ser palco para a festa, enfeitando-se toda, com sala de reboco, cidade cenográfica e barraquinhas de comidas típicas e artigos juninos, para celebrar, com todas as cores e ritmos do ciclo, uma programação intensa e extensa.

Vai ter festa ainda para todos os santos e gostos na Praça do Arsenal, no Pátio de São Pedro e em 11 polos descentralizados: Lagoa do Araçá, Barro,Totó, Campo Grande, Cordeiro e Graças, que celebrarão São João, nos dias 22 e 23 de junho; além de Brasília Teimosa, Bongi, Ibura, Vila Tamandaré, Poço da Panela, que irão arrastar pés em devoção a São Pedro, logo em seguida, entre os dias 28 e 29.

MCP - Neste São João, os cachês pagos serão mais uma vez reajustados pelo Plano Recife MCP - Matriz da Cultura Popular. As subvenções e premiações juninas alcançam o percentual previsto de 50%.

Sobre os homenageados - Neste São João do Recife, o balancê terá dois cicerones de peso, que há anos enchem de forró o calendário cultural da cidade e abrem alas para o Nordeste nos salões do mundo inteiro. 

Nádia Maia: Voz a serviço da alegria e da cultura nordestinas desde 1975, Nádia Maia começou a carreira como vocalista de banda de baile e passeou por vários ritmos até se tornar militante convicta do forró. Cultivando amigos e parceiros em todos os palcos por onde passou, já se apresentou ao lado de nomes do gabarito de Dominguinhos e segue correndo mundo na mais fina companhia de talentos como Maciel Melo, Petrúcio Amorim, entre muitos outros, tendo cantado as mais autênticas tradições de seu povo até no mercado europeu, com passagens por países como França, Espanha e Portugal. Defensora incansável da cultura nordestina, faz do mundo inteiro seu terreiro, mantendo-se firme no compromisso de levantar a poeira do chão onde vingou. 

“Essa homenagem é justíssima pelo trabalho que eu tenho feito levando o nome do Recife, não só por Pernambuco, mas pelo Nordeste, Brasil e o mundo afora. Estou muito grata, a homenagem aconteceu na hora que eu mais precisava, assoprou a minha brasa e acendeu o meu viver”, afirmou a homenageada.

Assisão: Nascido na zona rural de Serra Talhada, Francisco de Assis Nogueira descobriu ainda criança sua vocação para a música. Na década de 1960, gravou suas primeiras músicas, conquistando prestígio, reconhecimento nacional e o apelido de Assisão pouco tempo depois. Entre seus maiores sucessos estão músicas como “Pau nas Coisas” e “Pequenininha”, música regravada mais de 250 vezes por intérpretes brasileiros. Compositor celebrado, já chegou a ser interpretado por ninguém menos que o Trio Nordestino, Elba Ramalho e o próprio Luiz Gonzaga. Com mais de 50 anos de carreira, é uma verdadeira majestade do forró nordestino.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!