Volume
Rádio Offline
100 anos JACKSON - Voz e vida do Pandeiro
09/04/2019 18:29 em Coluna do Cordel

Autor: IVALDO BATISTA

VISITE A COLUNA DO CORDEL

 

Nesses versos que eu vou apresentar

Eu exalto o Nordeste brasileiro

Na figura de Jackson do pandeiro

Que fez a nossa região brilhar

Teve desafios pra superar

Com determinação esse guerreiro

Foi escrevendo seu próprio roteiro

Desde novo descobriu-se artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Entre Juarez Távora e Areia

Cidades que pertencem à Paraíba

A primeira em baixo a outra em riba

Tem o torrão desse cabra de peia

É Alagoa Grande que alardeia

Que o ilustre filho foi zabumbeiro

Foi garoto trabalhador ordeiro

Que de lá menino pegou a pista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Ele que pôs a Ema pra gemer

Pra dançar convidou Sebastiana

Pra misturar Chiclete com banana

Ditou as condições para fazer

Nesse canto resistência se ver

Mostra quem tá mandando no terreiro

Com ele cantou o Brasil inteiro

Meu Brasil orgulhou-se do sambista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Tocando pandeiro foi Ás de Ouro

Encantou cantando a "MORENA BELA"

Nos conquistou " na BASE DA CHINELA"

Cantou lindo a "CASACA DE COURO"

Ele ritmou o riso e o choro

Mostrou ao mundo seu jeito brejeiro

Do Nordeste pra o Rio de Janeiro

Mostrou ser o melhor percursionista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Jackson foi o nó do borogodó

Tirou onda até com o "PUXA SACO"

Interpretou a cantiga do sapo

Exaltou o nosso Bodocongó

Seu destino foi ser sempre o maior

Que qualquer repentista ou violeiro

De repente Jackson é o primeiro

Reconhecido o Rei é pandeirista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Fez sucesso cantando "UM a UM"

E como tem Zé lá na Paraíba

Lembrando os Zés de baixo e Zé de riba

E também "QUEM TEM UM NÃO TEM NENHUM"

"MOXOTÓ" , "CAPOEIRA MATA UM"

Jackson na toada era ligeiro

Suas veias têm sangue forrozeiro

Seu coração bate qual um baterista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Ele exaltou o nosso Rei Pelé

Dominguinhos também teve essa bênça

Perguntou até sobre a diferença

Que existe entre o homem e a mulher

Como CABEÇA FEITA que ele é

Se o papo é ruim foge ligeiro

Ele foi homem sério e verdadeiro

Teve voz firme e ponto de vista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

O sucesso todo que ele alcançou

Tem raízes profundas no passado

Foi um sujeito tão determinado

Vou lembra aqui o que ele passou

Os problemas que ele enfrentou

Encarou demonstrando ser guerreiro

Do seu barco ele foi o timoneiro

Encarou tudo sendo otimista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Nasceu no dia 31 de agosto

Ano Mil Novecentos e Dezenove

A família no ato assim resolve

Dá-lhe o nome do pai com muito gosto

José Gomes Filho assim foi posto

Massageando o ego do oleiro

Da profissão do pai não foi herdeiro

Puxou a sua mãe que foi coquista.

Se tornando o maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

O Engenho tanques foi o local

Lá nasceu sentindo o sabor do mel

De Alagoa Grande virou troféu

Reconhecido por ser genial

Na cidade tem seu memorial

Mostrando ele pra o mundo inteiro.

Seus restos mortais lá tem paradeiro

Pra sua cidade foi uma conquista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu vez e vida ao pandeiro.

 

José Gomes seu pai foi cidadão

Que ganhava a vida numa olaria

Sua mãe ligada a tal cantoria

Foi Glória Maria da Conceição

Seu nome artístico é Flora Mourão

Deu ao filho um trabalho maneiro

Aos sete anos virou zabumbeiro

Acompanhando a mãe que era artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

No ano 32 morreu seu pai

Jackson com 11 anos de idade

Sua mãe deixou pra trás a cidade

E para campina Grande ela sai

Na estrada com os filhos ela vai

Andou 4 dias a pé e ligeiro

Até chegar na terra do tropeiro

Sua mãe teve uma visão futurista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Os irmãos do nosso biografado

Tem João, Cícero e Severina

Somados três meninos e uma menina

E a mãe com um ideal traçado

Êita povo do Nordeste marcado

Deus fez dessa região um celeiro

Nos lugares nordestino é romeiro

Forasteiro que nunca baixa a crísta.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

No coração e na alma sabia

Que a necessidade real bate

Em Campina Jackson foi engraxate

Também ajudante numa padaria

Ajudou no sustento da família

Os biscaites lhe trouxe algum dinheiro

Porém não deixou de ver violeiro

Pelas feiras andou com todo artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

O apelido que o moleque ganhou

Desde criança na Alagoa Grande

Mesmo sem orientador que mande

Em campina Grande também pegou

Nome artístico que o consagrou

Jack é faroeste e bom pistoleiro

De um filme vindo do estrangeiro

Jackson porém foi um pacifista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

No ano 36 já foi tocar

Se livrou de todo aquele atrapalho

Abandonando o velho trabalho

Na vocação resolveu apostar

Como baterista foi atuar

Do sucesso ele sentia o cheiro

Com 17 anos inda solteiro

Deu um passo e virou percursionista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Foi tocar em um grupo musical

Do Clube ali teve ascensão

Em seguida acompanha o irmão

Zé Lacerda irmão de Genival

Em Campina Jackson é triunfal

Sendo de José Lacerda parceiro

Em Campina a fama cresceu ligeiro

Um estágio pra o grande pandeirista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Nos anos 40 foi uma boa

Em boates e cabarés tocou

A Rádio tabajara o contratou

Era Jackson querido em João Pessoa

Seu instrumento na cidade ecoa

O Maestro Nozinho um garimpeiro

Na orquestra abrigou o Rei do pandeiro

Somando ao seu grupo essa conquista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Seu Nozinho depois foi contratado

Em Recife pela Rádio jornal

Trouxe Jackson pra essa capital

No Recife teve o nome alterado

Pelo diretor foi recomendado

Seguiu com o apelido estrangeiro

Mais sonoro repercutiu ligeiro

Jackson um senhor instrumentista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Com Rosil Cavalcante também fez

Uma dupla muito bem sucedida

Parceria que deu certo na vida

Conseguiu gravar em cinquenta e três

O primeiro disco foi dessa vez

Que veio um grande sucesso primeiro

Depois veio o FORRÓ EM LIMOEIRO

SEBASTIANA carimba o artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu vida e voz ao pandeiro.

 

Mesmo quando em Recife morou

Conheceu tanta gente no lugar

Em tanto lugar foi se apresentar

Mas lá na Rozemblit não gravou

Mas na Copacabana foi gravar

O sucesso dele veio ligeiro

Logo morou no Rio de janeiro

Lá se consagrou como grande artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Em 54 chegou ao Rio

"Forró em Limoeiro" é a sensação

Na vendagem de disco é o campeão

Toda rádio pra ele as portas abriu

Era um mundo novo um desafio

Rádio Nacional contratou ligeiro

Melhorou o seu lado financeiro

Jackson se mostra grande vocalista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Quantas vezes o Jackson se casou

Lembro da Almira pernambucana

Também da Neuza Flores que é baiana

E de ambas ele se separou

Se com outras mulheres se juntou

Teve aval do santo casamenteiro

Não comentarei não sou fofoqueiro

Me interessa a obra do artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson foi voz e vida do pandeiro.

 

Jackson do pandeiro além de cantor

Mostrou que também sabe interpretar

Vários instrumentos soube tocar

Foi também exímio compositor

Esse cabra da peste foi ator

Soube escolher cada pariceiro

Hoje tem fã até no estrangeiro

Teve parceiros que nem o Batista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Dos parceiros alguns foram demais

João do Vale e Rosil Cavalcante

Edgar Ferreira é desafiante

Zé Dantas, Zé Gomes e Rui de Morais

Gordurinha e Almira em seu cartaz

Cada compositor é um companheiro

Otolinto Lopes mais um parceiro

Jackson gravou um “mói” de artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Muita extensa é sua biografia

Num folheto não dá pra condensar

Mas um pouco dela eu vou falar

Foi muito importante o que fazia

Ver se hoje que o que produzia

Pra nosso Nordeste virou celeiro

É vital pra o orgulho brasileiro

Que em Jackson todo mundo invista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Jackson teve os selos nacionais

POLYGRAN, CBS e CANTAGALO

CHANTECLER, COLUMBIA foi nesse embalo

COPACABANA consta em seus anais

Nesse tempo Jackson era cartaz

CONTINENTAL marcou o brasileiro

PHILIPS por ter nome estrangeiro

Jackson foi gigante e um altruísta.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Grande foi Jackson pra nossa canção

Que o Tropicalismo o resgatou

O movimento regional buscou

Cantou Jackson de novo pra nação

O Brasil deu enorme atenção

Jackson da cultura é roteiro

Nessa arte ele foi um grande oleiro

Todo palco recebia o artista.

ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Luiz Gonzaga e Alceu Valença

Elba cantou para todo Brasil

Caetano Veloso e Gilberto Gil

Até Gal Costa está na lista extensa

Muita gente comunga de uma crença

Dizem que mestre JOÃO do Juazeiro

Aprendeu com Seu Jackson companheiro

Que andou lhe passando uma pista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Muitos gêneros musicais cantou

Mostrou coco, forró, samba e rojão

marchas de carnaval até baião

A versatilidade o contemplou

Dos instrumentos que ele tocou

De uns três eu me lembro bem ligeiro

Violão, bateria e o derradeiro

Tá no nome que deu fama ao artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Ele cantou xote e até xaxado

Fez quadrilha junina e arrasta-pé

Com o seu pandeiro com garra e fé

Viu aplausos vindo de todo lado

Na saúde é que andava descuidado

quando fez o seu show por derradeiro

No dueto de morte o violeiro

Perdeu nessa peleja repentista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Foi em Brasília que ele passou mal

Dez de julho do ano Oitenta e dois

Uma tristeza ao povo se impôs

Silenciou o mundo musical

Faleceu na capital federal

Foi pra os braços do pai o passageiro

Sepultado no Rio de Janeiro

Foi trazido pra terra do artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Junto com Marinês e Gonzagão

Jackson do Pandeiro fez sua escola

Esses três encheram a nossa bola

Nos consola sua grande dimensão

Influenciando uma geração

Que passou a cantar bem mais ligeiro

O pandeiro acelera o brasileiro

Mandou muito bem esse nosso artista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Jackson do Pandeiro hoje na glória

É debatido em seu centenário

Com acervo e rico documentário

Pela sua gigante trajetória

Esse paraibano fez história

Do Nordeste ao Sudeste brasileiro

Esse amigo leal e verdadeiro

reconhecido até pelo paulista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Seu legado o povo agradece

Tudo que ele fez foi importante

O Nordeste sabe que ele é brilhante

Seu trabalho aqui a gente enaltece

Tudo que ele deixou nos engrandece

Se tem José um santo carpinteiro

Esse José aqui é padroeiro

Que abençoa e protege o musicista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

 

Ponho um ponto final no meu cordel

Fui de Jackson como Chico mandou

Se você amigo leu e gostou

Reze ou ore pra o papai do céu

Diga a Ele que eu fui bom xeleléu

Indiquei o Jackson pra padroeiro

Mestre de trianguista ou zabumbeiro

E de quem se julgar percursionista.

Ele foi nosso maior ritmista

Jackson deu voz e vida ao pandeiro.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!