Volume
Cristina Amaral e Edmilson do Pífano são os homenageados do São João do Recife 2017
08/06/2017 - 12h38 em Notícias

O São João do Recife 2017 conheceu seus homenageados na tarde desta quarta-feira (7). A cantora Cristina Amaral e o músico Edmilson do Pífano receberam a notícia do prefeito Geraldo Julio, que estava acompanhado da primeira-dama, Cristina Mello, da secretária de Cultura, Leda Alves e do presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife, Diego Rocha. Os dois prometeram muita animação durante os festejos juninos da capital pernambucana.

O prefeito Geraldo Julio lembrou que a escolha é uma homenagem do povo do Recife. “Vamos ter um belíssimo São João no Recife este ano, apesar das dificuldades que o Brasil está passando. E a escolha desses dois homenageados é muito justa. Cristina Amaral representa as mulheres, o forró e a música nordestina, e Edmilson do Pífano, representa a cultura popular, que é tão ligada ao nosso São João. Vamos fazer um São João valorizando os nossos artistas, a nossa cultura, e dando oportunidades para os recifenses”, destacou o gestor.

Os dois artistas receberam a notícia com muita alegria e prometeram retribuir a felicidade para os recifenses e turistas que vão curtir a festa. “Estou muito emocionado e realmente eu não esperava por isso. Vamos fazer muito forró e muita coisa bonita para as pessoas que vierem aproveitar o São João do Recife, que é uma festa maravilhosa”, disse Edmilson do Pífano. O mesmo sentimento foi mostrado por Cristina Amaral, que afirmou que a ficha ainda “não caiu”. “A alegria é muito grande. Eu não consigo esconder o meu amor pela música e ser homenageada no São João do Recife é uma emoção enorme. Me sinto muito bem em tocar aqui, em tocar para as pessoas desta cidade. E as pessoas podem esperar muita música boa e alegria este ano”, acrescentou Cristina.

EDMÍLSON DO PÍFANO - Nascido em Lajedo e morador de Caruaru, é um dos maiores tocadores de pífano do Nordeste brasileiro. Sua intimidade com o instrumento é tanta e tão antiga, que virou sobrenome de família: Edmílson é do pífano desde que se entende por gente, assim como muitos de seus familiares também foram um dia. O avô, Antônio Félix, era pifeiro requisitado na região. O pai, José Félix, os irmãos, além de muitos outros parentes, também são devotados ao instrumento.

Com quase 50 anos de carreira e mais de 20 discos gravados, nunca chegou a cursar uma escola de música. Toca e compõe por intuição. E encontra inspiração nas coisas mais corriqueiras da vida. Poeta que é, gosta de dizer que quando anda de ônibus, vê as músicas “passando na janela”.

CRISTINA AMARAL - Natural de Sertânia, Cristina Amaral cantou pela primeira vez em um grupo de jovens da Igreja Católica. De missa em missa, acabou sendo convidada para cantar na Orquestra Marajoara e depois passou a dividir o palco com Flávio José, no grupo Os Tropicais. A carreira solo começou em 1990, quando venceu o Festival Recifrevo. Do disco Arisca, lançado um ano depois, veio seu primeiro grande sucesso: a música Eu Sou o Forró, que celebrizou a cantora como intérprete do gênero.

Além de uma dezena de CDs que consagraram sua carreira, gravou também os CDs Recifrevoé I e II e Forró Brasil, com artistas como Chico Buarque, Lenine, Gilberto Gil e Dominguinhos. Por diversas vezes representou Pernambuco em palcos europeus, tendo se apresentado na Holanda, Áustria, Suíça, Portugal e França. Só do Festival de Montreux, participou duas vezes. Embora se defina como uma artista eclética, seu nome é sinônimo de forró no dicionário da música brasileira.

 

COMENTÁRIOS