Junina Menezes na Roça é grande vencedora do 16º Concurso de Quadrilhas Juninas Infantis, da Prefeitura do Recife
29/06/2018 - 12h55 em Notícias

A Junina Menezes na Roça foi a grande vencedora do 16º Concurso de Quadrilhas Juninas Infantis, realizado pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife. A quadrilha receberá R$ 5 mil reais, além do prêmio de R$ 3 mil pela classificação para a etapa final do concurso. O resultado foi anunciado no começo da madrugada de hoje (29), após a apresentação de cinco finalistas, no Sítio Trindade. 

A quadrilha, do bairro da Macaxeira, transportou a clássica história de Cinderela para o São João com o tema “Acredite. Tudo tem seu tempo”, conquistando 120 pontos. “Agradeço a cada mãe de cada componente que acreditou nesse sonho. Nossa mensagem nesse São João é justamente essa: que a gente não desista, acredite. Como sugere nosso tema, tudo tem seu tempo”, disse o marcador da quadrilha, Danilo Menezes, após receber o principal troféu da noite, entregue pelo secretário executivo de Cultura do Recife, Eduardo Vasconcelos.

Com 32 integrantes, a quadrilha teve Cleryston Silva Alexandre como figurinista e Anderson Ferrer como produtor de trilha sonora. O desenvolvimento do tema foi de Luana Félix Marques Correia, que também assinou o casamento. A coreografia foi de Diego Henrique dos Santos Arruda.

Em segundo lugar, com 119,4 pontos, classificou-se a Junina Sapeca, composta por mais de 50 crianças do Morro da Conceição e de bairros vizinhos, que apresentaram o tema “Nem tudo é o que parece ser”, fazendo um alerta sobre os perigos do uso das redes sociais por crianças sem o devido acompanhamento dos pais. A quadrilha será premiada com R$ 4 mil reais, além dos R$ 3 mil que receberá pela classificação para a etapa final do concurso.

O marcador da quadrilha foi Ronyerison Rodrigues. Welmo Vinícius assinou os figurinos e também a coreografia, que concebeu com a ajuda Thiago Santos. Glaydson Machado dividiu com Welmo a trilha sonora e cuidou do desenvolvimento do tema e do casamento.

Um único décimo atrás, a terceira colocada do concurso foi a Brincant’s Show Mirim, que somou 119,3 pontos, contando a história de um bonequeiro, cujas criações ganham vida à meia noite do dia de São João para convencer os netos dele do valor das brincadeiras à moda antiga. A quadrilha foi fundada em 2001, no Ibura, e tem 36 integrantes.

A coreografia foi criada por Alberto Silva, que também desenvolveu o tema, com a ajuda Anderson Carvalho. O marcador foi Daniel Silva, o casamento foi pensado por Xico Cruz e os figurinistas foram Jefferson Kuntz, Emanuelle Catarine, Thalita Oliveira, Daniel Silva e Ytallo Ventura. A trilha sonora foi produzida por Anderson Carvalho. A quadrilha receberá o prêmio de R$ 3 mil reais, além dos R$ 3 mil já garantidos pela classificação para a final.

As juninas Fusão e Raízes do Rosário ficaram em quarto e quinto lugar, respectivamente, com 119,1 e 117,5 pontos. A quadrilha Junina Trapiá não compareceu à etapa final do concurso e foi desclassificada. 

Além dos três prêmios principais, foram entregues troféus nas seis categorias avaliadas pelos 18 jurados que participaram do processo seletivo às seguintes quadrilhas: 

 

Melhor Coreografia - Junina Raízes do Rosário 

Melhor Desenvolvimento de Tema - Junina Menezes na Roça 

Melhor Figurino - Junina Menezes na Roça 

Melhor Casamento - Junina Menezes na Roça 

Melhor Marcador - Junina Fusão

Melhor Trilha Sonora - Junina Sapeca

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!