Definidas as 12 finalistas do 34º Concurso de Quadrilhas Juninas Adultas da Prefeitura do Recife
26/06/2018 - 17h14 em Notícias

As finais serão realizadas nos próximos dias 29 e 30, no Sítio Trindade. Cada finalista receberá R$ 3 mil. As cinco grandes vencedoras receberão, respectivamente: R$ 13 mil; R$ 9 mil; R$ 7 mil; R$ 6 mil; e R$ 5 mil

 

Foram definidas hoje as 12 finalistas do 34º Concurso de Quadrilhas Juninas Adultas, promovido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife.

As quadrilhas escolhidas pelo júri para participar da etapa final do concurso foram: Raio de Sol, Mandacaru, Junina Tradição, Lumiar, Dona Matuta, Junina Coração, Zabumba, Origem Nordestina, Raízes, Junina União, Evolução e Zé Matuto.

Entre os critérios, foram avaliados casamento, coreografia, marcador, desenvolvimento do tema, trilha sonora e figurino.

As 12 finalistas voltam a se apresentar no Palhoção das Quadrilhas, no Sítio Trindade, nos próximos dias 29 e 30, a partir das 20h. Ao final do segundo dia de competições, será divulgado o resultado do concurso, iniciado no último dia 12 de junho, que contou com 42 grupos habilitados.

Cada finalista receberá um prêmio de classificação no valor de R$ 3 mil. Além disso, as cinco grandes vencedoras receberão, respectivamente: R$ 13 mil; R$ 9 mil; R$ 7 mil; R$ 6 mil; e R$ 5 mil.

Sobre as finalistas – Confira os temas escolhidos e apresentados por cada uma das quadrilhas no concurso:

Raio de Sol: Segunda colocada no concurso realizado pela Prefeitura do Recife, em 2017, a quadrilha apresentou uma olorida celebração à fertilidade da terra e da mulher nordestina, com o tema “Ventre, Chão, Sagração: por um Dia de Graça”.

Mandacaru: Com o tema “A Incelência”, extraído da obra de mesmo nome, escrita pelo timbaubense Luiz Marinho e adaptada por Américo Barreto e Fábio Costa, a quadrilha narra o enterro de um lavrador feito numa rede, como já foi costume nas pequenas cidades do interior.

Junina Tradição: Do Morro da Conceição, a quadrilha escolheu o tema “São João em Saruê”, inspirado num poema de Manuel Camilo dos Santos.

Lumiar: Terceira colocada no concurso do ano passado, a quadrilha celebra um dos santos juninos, com o tema “Na Festa de Santo Antônio, Solteira é que não fico”.

Dona Matuta: Do bairro de San Martim, a quadrilha vencedora do concurso de 2017, convida o público no enredo deste ano para um passeio pela Feira de Caruraru, com o tema “De Tudo que Há no Mundo.”

Junina Coração: Em seu primeiro ano de formação adulta, a quadrilha, que deriva de um grupo infantil, fez sua estreia no concurso com o tema “Brincantes: Vida de Artista”, rendendo uma homenagem aos brincantes das ruas e às manifestações artísticas que eles mantêm vivas há tantas gerações.

Zabumba: De Camaragibe, a quadrilha escolheu este ano um tema que vale por três: falando dos três santos juninos, ao som dos três principais instrumentos que fazem a alegria dos festejos juninos, no meio de um triângulo amoroso.

Origem Nordestina: Vencedora de 2016 e 4ª colocada de 2017, a quadrilha foi buscar inspiração na mitologia dos orixás para o enredo deste ano. “Rainha, o casamento de Oxum” trata de um romance entre uma jovem católica com um ogã.

Raízes: A quadrilha retrata a vida de um Jesus nordestino, com o tema “2018 Anos Depois...Só Jesus na Causa”

Junina União: Do Cabo de Santo Agostinho, tem como tema este ano “O Reino Encantado de Ariano Suassuna”, celebrando um dos maiores romancistas nordestinos de todos, com cenários inspirados principalmente na obra O Circo da Onça Malhada

Evolução: Com o tema “Bravos”, a quadrilha lembra os 130 anos de assinatura da Lei Áurea e todos os problemas sociais atuais que ainda existem em decorrência da escravidão.

Zé Matuto: O tema “Na Festança Brasileira, Quadrilha só de São João” viaja para dentro do vocábulo quadrilhas, sinônimo de dança, festa e fé, mas também de corrupção e ladroeira.

 

As quadrilhas se apresentam na seguinte ordem, sorteada hoje pela Prefeitura do Recife, na presença de seus representantes:

 

Dia 29

Raio de Sol – 20h

Mandacaru - 20h45

Junina Tradição – 21h30

Lumiar – 22h15

Dona Matuta – 23h

Junina Coração – 23h45

 

Dia 30

Zabumba – 20h

Origem Nordestina – 20h45

Raízes – 21h30

Junina União – 22h15

Evolução – 23h

Zé Matuto – 23h45

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!