Aline Mariano faz homenagem a Zezinho do Coco
12/04/2018 - 18h21 em Notícias

Para homenagear a passagem de 50 anos de serviços prestados à orla de Boa Viagem, a vereadora Aline Mariano (PP) organizou uma reunião solene na Câmara do Recife , nesta quarta-feira (11), para Tomé Ferreira de Lima, ou Zezinho do Coco, como é conhecido por todos. Ele chegou à orla em março de 1968 com quinhentos cocos e a partir daí ganhou o apelido. Ele foi responsável pela fundação da Associação dos Barraqueiros do Coco do Recife.

line Mariano contou que a Associação (ABCR) foi fundada em março de 1989 para dar suporte e proporcionar amparo legal e organizacional à atividade. Hoje, como ex-presidente, continua atuando na busca de melhorias na qualidade dos serviços. “Em 2004, a Associação promoveu o primeiro Festival do Coco Verde, realizada em Boa Viagem anualmente, desde então. Este Festival contribui para a valorização da cultura pernambucana, difundindo o coco verde como símbolo da cidade”.

A vereadora frisou que a ABCR em sua primeira ação de impacto conseguiu a comercialização dos produtos em seus próprios pontos, passando em seguida à condição de quiosques. Esta conquista, disse ela, trouxe benefícios à economia local, empregando número considerável de pessoas no ramo e proporcionou à população maior disponibilidade do produto, apreciado por todos, inclusive turistas nacionais e estrangeiros.

Zezinho do Coco agradeceu a homenagem à vereadora e ao presidente da Casa, vereador Eduardo Marques (PSB), pela presença na solene. E agradeceu aos filhos, esposa, amigos. Aproveitou a oportunidade para reivindicar melhorias para os quiosques da orla. Usou metáforas como "uma árvore produz um palito de fósforos, mas um fósforo sozinho queima milhares de árvores", para significar que os vereadores da Casa são os fósforos de nossa cidade. “São vocês que fazem as leis, o prefeito apenas rege o que a Casa faz. Nada que fiz foi para mim, mas pelo meu povo, minha família. A orla é um local que vocês devem olhar, porque ali chegam turistas. Mas nossa orla tem muito pouco a oferecer”.

Ele disse que em outras orlas ensinam como atender aos turistas e aqui não. Segundo Zezinho do Coco, os donos de quiosques estão quebrados e "na época que fizeram aquele estacionamento, alertei que estava errado, mas fizeram. A orla de Boa Viagem não é de quem mora lá, mas de todos na cidade. A gente tem de brigar por melhorias”.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!